#Cotidiano de nossas vidas: Eu sou, tú és…somos diferentes!

Povouu, esse tema não é novo nem velho…nem cansado nem irritante – é necessário para todo o nosso santo dia! Convivência. A maioria dos nossos problemas com as pessoas vem do outro ser humano, aquele que nós convivemos. Somos seres egocêntricos por natureza mesmo…pensamos primeiramente nas nossas necessidades, nos nossos sonhos e desejos e depois….vem o outro! Pensamos na nossa opinião, o que temos como certo e depois vem o outro…certamente com algo diferente, conflitante, dito por nós como errado!

Mas somos egocêntricos em necessidades, mas incapazes de vivermos sós….difícil viver sozinho mas conviver com o outro é insuportável hahaha. E dá-lhe paradoxo…

E por que a convivência torna tudo tão difícil?

Por que não conseguimos lidar com a opinião alheia, as diferentes educações familiares, as diferentes culturas e credos e, principalmente, as personalidades que muitas vezes são tão discrepantes e conflitantes!

pessoas diferentes

E aí começa o problema, pois pensamos que nossas opiniões são as mais verdadeiras, melhores e mais perfeitas do “resto” da humanidade…minhas atitudes são as mais corretas, polidas e socialmente mais aceitas do que a sua! E com isso, uma avalanche de grosserias, pensamentos pedantes e uma chuva de rancor saem dos corações…transformando a nossa necessidade de relacionar-se num martírio sem fim.

Nossos arquivos mentais já são preenchidos assim, ó: pessoas que falam demais são ansiosas, às que falam de menos são tímidas, às que são choronas são instáveis, às que são simpáticas ao extremos são falsas e por ai vai…por termos esses arquivos, achamos que o “normal” seria assim. O que não é verdade..nem sempre é, pois somos diferentes, uai!?

FotorCreated

Por que toda vez que você colocar duas pessoas lado a lado e começar a comparar, obviamente, você encontrará diferenças e as comparações serão inevitáveis…por que somos diferentes, uai!? Por que são essas diferenças que nos tornam únicos, no Brasil e no mundo (rsrs)

É claro que características em comum encontraremos e isso é super bem-vindo.

O problema é quando eu foco nas divergências e classifico as pessoas como “as que pensam como eu” e “as que pensam diferente de mim” e vou além: aponto seus “defeitos” os digo que minhas “qualidades” são superiores ou verdadeiras.

Finalizo por aqui sem citar nenhum pai da psicologia…apenas um personagem que com seus textos dizia tudo e que caiu muito bem com a matéria de hoje. Leiam:

“Dizes-me
Dizes-me: tu és mais alguma cousa
Que uma pedra ou uma planta.
Dizes-me: sentes, pensas e sabes
Que pensas e sentes.
Então as pedras escrevem versos?
Então as plantas têm idéias sobre o mundo?
Sim: há diferença.
Mas não é a diferença que encontras;
Porque o ter consciência não me obriga a ter teorias sobre as cousas:
Só me obriga a ser consciente.
Se sou mais que uma pedra ou uma planta? Não sei.
Sou diferente. Não sei o que é mais ou menos.”

Alberto Caeiro (heterônimo de Fernando Pessoa)

Esperando que esta matéria possa ter trazido algo de bom para vocês, deixo meu bjbj…

♣nani

sites consultados – psiqweb e Poemas Inconjuntos – fotos: google imagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s